Sábado , Julho 20 2024
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Orlando Batina e Sérgio Azevedo vencem corrida na festa dos títulos
Orlando Batina e Sérgio Azevedo vencem corrida na festa dos títulos

Orlando Batina e Sérgio Azevedo vencem corrida na festa dos títulos

Spread the love

A segunda corrida da ronda final da temporada deste ano do Iberian Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade, o Estoril Season Finale, foi uma vez mais dramática, acabando por José Carlos Pires e Francisco Abreu se sagrado Campeões da GT4 Pro na primeira vitória de Sérgio Azevedo e Orlando Batina.

Depois da prova matinal, o duo do BMW M4 GT4 da Speedy Motorsport precisava de um segundo lugar para vencer o título, independentemente do resultado dos seus grandes rivais – Nuno Pires e Elias Niskanen, em Mercedes AMG GT4 da Lema Racing.

Jan Duran, em Mercedes AMG GT4 da NM Racing Team, arrancou da pole-position, mas na partida, Orlando Batina, em BMW M4 GT4 (F82) da Batina Racing, da terceira posição, esteve melhor quando os semáforos se apagaram e saiu da primeira curva no comando, seguido do ‘poleman’, de Patrick Cunha, Audi R8 LMS GT4 da Veloso Motorsport, e dos dois candidatos ao título nas posições seguintes, com Elias Niskanen a comandar Francisco Abreu.

Este grupo, acompanhado ainda por Nil Montserrat (Mercedes da NM Racing Team), seguiam a alta velocidade separado por um par de segundos, sendo Jan Duran, a tentar suplantar Orlando Batina, e Elias Niskanen, desejoso de suplantar Patrick Cunha, os mais aguerridos.

Já perto da janela de troca de pilotos, o recruta da equipa espanhola passou para o comando, ao passo que o finlandês ascendeu ao terceiro posto, aumentando as suas possibilidades de conquistar o ceptro.

Foi neste cenário que os carros visitaram as boxes, mas quando todas as trocas de pilotos estavam realizadas, Nuno Pires, que faz equipa com Elias Niskanen no Mercedes AMG da Lema Racing, comandava seguido Guillermo Aso, no Mercedes que divide com Jan Duran, Sérgio Azevedo, BMW M4 GT4 (F82) da Batina Racing, Francisco Cruz, em Aston Martin Vantage GT4 da Racar Motorsport que partilha com Pedro Perino, estando José Carlos Pires apenas em quinto.

Neste cenário, o título caía nas mãos de Nuno Pires e Elias Niskanen, no Mercedes AMG da Lema Racing, ao passo que o piloto do BMW M4 GT4 da Speedy Motorsport, para assegurar o ceptro tinha de subir a segundo.

No entanto, duas voltas depois, Guillermo Aso atrapalhou-se com uma ultrapassagem a um retardatário, falhou o ponto de travagem e foi acertar no Mercedes AMG de Nuno Pires, atirando-o para um pião.

Definitivamente atrasado e sem qualquer perspectiva de poder conquistar o ceptro, Nuno Pires entrou nas boxes para abandonar, o que entregou o título a José Carlos Pires e Francisco Abreu, que assim conseguiram subir ao terceiro posto.

Guillermo Aso acabaria por cruzar a linha de meta na primeira posição à frente de Sérgio Azevedo, mas depois da prova, o espanhol acabaria por ser penalizado com cinco segundos, devido ao seu protagonismo no incidente com Nuno Pires, terminando em sexto lugar, uma vez que um Safety-Car tardio compactou o pelotão.

Sérgio Azevedo e Orlando Batina eram assim declarados vencedores da última corrida da temporada, sendo seguidos por José Carlos Pires e Francisco Abreu, que celebraram o título no pódio, e Francisco Cruz e Pedro Perino, que ficaram classificados no terceiro posto aos comandos do Aston Martin Vantage AMR GT4 da Racar Motorsport.

Alberto de Martín e Nil Montserrat, no Mercedes AMG da NM Racing, venceram a GT4 Bronze, mas foi insuficiente para que impedissem a conquista dos títulos de Jorge Rodrigues e Patrick Cunha, que terminaram na segunda posição, mas são Campeões da sua divisão no Iberian Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade.

Luís Calheiro e Paulo Macedo, em Mercedes AMG GT4 da Lema Racing, com uma prova sólida ficaram no terceiro posto à frente de Gabriela Correia – também num carro de Estugarda, mas da JC Group Racing Team – que realizou uma prova de encher o olho desde o décimo oitavo posto.

Depois da excelente recuperação da parte da manhã que o levou até ao segundo posto, Daniel Teixeira, a arrancar da pole-position da TCR, venceu a sua divisão e conquistou os respectivos títulos e ainda o de Turismos em ambos os campeonatos.

O piloto do Cupra TCR da JT59 Racing Team foi acompanhado na subida ao pódio pela dupla pai e filho Paulo Silva e Guilherme Silva, em Audi RS3 LMS TCR da PDauto, e José Correia e Beatriz Correia, em Cupra TCR da JC Group Racing Team.

Borja Hormigos e Héctor Hérnandez, no BMW M240i Racing da Autoworks Motorsport, concluíram a temporada de uma forma perfeita, com mais um triunfo na TC, e conquistaram os dois ceptros da sua divisão – o do Iberian Supercars Endurance e Campeonato de Portugal de Velocidade.

O duo espanhol foi acompanhado na subida ao pódio da TC pelo duo Duarte Camelo e Gabriel Caçoilo e por Mariana Machado, ambos em Ginetta G40 do FPAK Junior Team. Duarte Camelo acabou por ser o mais bem classificado nos campeonatos entre os jovens pilotos apoiados pela entidade federativa.

Álvaro Ramos e Fernando Soares, em Aston Martin Vantage AMR, venceram a corrida em GTX e, com isso, conquistaram os títulos da sua divisão e da categoria GTC em ambos os campeonatos. Miguel Nabais e André Nabais, McLaren 570S da Speedy Motorsport, ficaram no segundo posto à frente de Tomás Pinto Abreu e Simon Moore, Ginetta G50 da Tockwith Motorsports, que completaram o pódio da GTX com uma performance de grande nível numa pista pouco favorável ao carro inglês.

Rui Miritta venceu a divisão Cup, sendo que o piloto da Monteiro Competições beneficiou de uma penalização de Marcus Fothergill e Dave Benett, que caíram para segundo, o que não os impediu de conquistar a vitória da divisão no nacional de velocidade e no ibérico. João Posser e Miguel Caetano, em Porsche 911 Cup da Veloso Motorsport, completaram o pódio.

&nbsp

MEDIA4RACE TV

Scroll To Top