Sábado , Julho 20 2024
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / Duarte Camelo: “quero continuar a evoluir no ralicross e na velocidade e gostava de fazer ralis”
Duarte Camelo: “quero continuar a evoluir no ralicross e na velocidade e gostava de fazer ralis”

Duarte Camelo: “quero continuar a evoluir no ralicross e na velocidade e gostava de fazer ralis”

Spread the love

Tem apenas 17 anos, é natural de Lousada e reside em Paços de Ferreira. De seu nome Duarte Camelo e é já uma das boas promessas do automobilismo português. Em 2023 enfrentou com sucesso um duplo desafio: no Ralicross e aos comandos de um Peugeot 106 foi vice-campeão na Nacional 2RM, triunfando na Divisão 1 e ainda teve tempo para experimentar um Renault Twingo S1600 na Taça de Portugal. Na velocidade, integrou o FPAK Júnior Team que venceu e levou o seu Ginetta ao pódio na Categoria TC.

No início da temporada, o que esperava de 2023?

“Inicialmente, a época ficou pautada por muita incerteza. Sabia que uma subida de divisão, ainda por cima para uma divisão extremamente competitiva como é a nacional 2RN aumentaria o grau de exigência e que nada estaria garantido. Entrei no campeonato sem expectativas, apenas com vontade de me superar e fazer melhor que no ano anterior. Com o tempo percebi que se me superasse era um forte candidato ao título e tentei fazer com que isso acontecesse”.

Qual foi o maior desafio?

“O maior desafio da temporada, na verdade foram dois. Inicialmente, correr contra pilotos tão experientes numa categoria muito competitiva foi sem dúvida um desafio. Na temporada em si, o maior desafio foi em Sever de Vouga 2 em que tivemos em risco de “morrer na praia” e perder o título na nossa Divisão por uma avaria. Nessa prova, em especial, agradeço à minha equipa por terem sido incansáveis e mostrarem a importância de ter uma equipa de mecânicos excecional!”.

Qual foi o melhor momento e o momento mais despontante?

“O melhor momento da época divide-se entre a conquista do campeonato que foi o culminar de uma época intensa e a vitória em Lousada que suscitou em mim um misto enorme de emoções por ser uma pista que me diz muito a nível pessoal e familiar.

O momento mais desapontante foi a corrida de Mação, dado que a nível individual estive bastante abaixo do meu costume, tendo resultado numa classificação nada positiva numa pista que não é de todo das minhas favoritas”.

Que balanço faz da época?

“A época foi bastante positiva. Não foi perfeita, mas assim teve muito mais entusiasmo à mistura. Consegui crescer muito enquanto piloto, aprendi a lidar com a frustração e a dar o melhor de mim, mas também acreditar na minha equipa e depositar confiança no trabalho deles. As vitórias no Campeonato de Portugal de Ralicross e no Troféu FPAK Júnior Team fecharam a época em grande”.

Já tem os seus planos definidos para 2024?

“O meu foco principal passa pelos estudos e pelo sucesso escolar, bem como uma época de aprendizagem para que possa voltar com tudo seja em que modalidade do desporto automóvel for. Rallycross é a minha paixão, mas existe um outro leque de possibilidades que me atraem imenso e que quero experimentar ralis, mas também prosseguir na velocidade nacional e internacionalmente”.

&nbsp

MEDIA4RACE TV

Scroll To Top