Sábado , Julho 20 2024
ÚLTIMAS
Home / RALI / Campeões Nacionais entram a triunfar no Campeonato Portugal de Regularidade Histórica 2024
Campeões Nacionais entram a triunfar no Campeonato Portugal de Regularidade Histórica 2024

Campeões Nacionais entram a triunfar no Campeonato Portugal de Regularidade Histórica 2024

Spread the love

Numa organização do Lusitânia Automóvel Clube com o imprescindível apoio do respetivo Município, decorreu no dia 16 de março, a 12ª edição do Rali Histórico Vila da Sertã, primeira prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Regularidade Histórica 2024 – FPAK.

Com 49 equipas admitidas à partida, entre as quais, 9 oriundas da vizinha Espanha, antevia-se uma prova muito disputada no plano competitivo, o que se veio a verificar até ao final, após quase 300 kms de percurso nas magníficas estradas florestais dos Municípios da Sertã e de Oleiros.

A ausência de chuva, ainda que na Secção da manhã se tenha verificado ainda muita humidade no asfalto, contribuiu para que as condições fossem adequadas ao desenvolvimento da prova, com um ritmo muito vivo e com desafios diversificados para condutores e navegadores, em que o mínimo erro provocava um enorme reflexo na classificação.

Na 1ª Secção, com início na Sertã e final em Cernache do Bonjardim, numa extensão de 113,32 kms, dos quais 93,52 kms em sectores de regularidade, verificou-se o domínio da equipa espanhola Marcos Rodriguez Martin / Sonia Vazquez em Nissan Sunny 1.8 GTi, perseguidos pelos Campeões Nacionais, António Costa e Nuno Costa no Peugeot 205 Rally, pela equipa do Porsche 911 SC espanhol, tripulado por Alex Ayucar e Joseba Tellexea e pelos ex-Campeões Nacionais, Luís Carvalho / Sancho Ramalho, no espectacular BMW 2002. No entanto, outras equipas portuguesas e espanholas espreitavam a sua oportunidade.

Nos 183,05 kms da 2ª Secção entre Cernache do Bonjardim e Sertã,, dos quais 158,89 kms em sectores competitivos de regularidade, a equipa que liderava a prova cometeu um erro de navegação, descendo para o 10º lugar, para depois recuperarem até ao 6º lugar final. Com o erro cometido pela competitiva equipa espanhola, saltaram para a liderança do Rali os Campeões Nacionais, os Costa (pai e filho), no pequeno, mas raçudo leãozinho, seguidos de muito perto pela dupla espanhola do Porsche 911 SC branco, e dos ex-Campeões Nacionais no BMW 2002 de 1970, tendo assim ficado estabelecida a classificação final do pódio.

Entre as viaturas clássicas com cilindradas até 1300, repetiu-se a vitória de Costa & Costa no 205 Rally, secundados pela equipa do Toyota Starlet EP71 1.3 S constituída por Abílio Azevedo / Pedro Meixedo, instalando-se no degrau mais baixo do pódio a dupla João Oliveira / Miguel Freitas no Ford Escort MKII 1.3 S.

No que se refere aos automóveis pré-clássicos com 25 anos ou mais, e menos de 30, verificou-se o triunfo da equipa espanhola Jesus Yusto / Juán Cortez em BMW E36 318is, seguindo-se nos outros degraus do pódio duas equipas albicastrenses. Em 2º lugar classificou-se a equipa feminina Daniela Lopes / Sofia Mouta em Citroen Saxo VTS de 1998, classificando-se em 3º lugar a dupla Rafael Afonso / Ventura Gonçalves num icónico Honda Integra também de 1998.

O cair do pano sobre a prova verificou-se na Casa da Cultura da Sertã com a Cerimónia de Entrega de Prémios e no Restaurante Ponte Velha com o jantar de encerramento.

Por fim, mas não em último lugar, há que evidenciar que o XII Rali Histórico Vila da Sertã teve como cor dominante o verde, já que foi aposta da LAC e do Município da Sertã, a sustentabilidade ambiental, concretizada pela plantação de 24 árvores, com o objetivo de mitigar, ou mesmo de anular, a pegada de carbono provocada pela realização da prova.

&nbsp

MEDIA4RACE TV

Scroll To Top