Sábado , Julho 13 2024
ÚLTIMAS
Home / RALI / Calle Carlberg vence a edição de 2023 da ADAC Opel Rally Cup “powered by GSe”
Calle Carlberg vence a edição de 2023 da ADAC Opel Rally Cup “powered by GSe”

Calle Carlberg vence a edição de 2023 da ADAC Opel Rally Cup “powered by GSe”

Spread the love
  • O sueco de 23 anos terminou em segundo lugar na última ronda e conquistou o título
  • O austríaco Luca Pröglhöf conquista a primeira vitória a bordo do Opel Corsa Rally Electric
  • Automóveis elétricos com forte desempenho no Rali da Europa Central perante 125.000 fãs.

O campeão da ADAC Opel Electric Rally Cup “powered by GSe” deste ano é Calle Carlberg. No final da temporada, no Rali da Europa Central, realizado nas imediações de Passau, a última ronda do Campeonato do Mundo de Ralis da FIA, o sueco de 23 anos garantiu a vitória. Perante a elite mundial dos ralis e de cerca de 125.000 espectadores, Calle e o seu pai Torbjörn conduziram com maturidade até ao segundo lugar no Corsa Rally Electric da Schmack Motorsport, conquistando assim o título de 2023 na primeira taça de ralis monomarca com automóveis elétricos do mundo.

Conseguimos!“, afirmou Carlberg. “Havia muita pressão sobre nós durante todo o fim de semana. Estava muito nervoso porque sabia que só tinha de terminar, mas era evidente para mim a rapidez com que se podia cometer um erro nestas condições incrivelmente difíceis. No final, só pensei no campeonato, não no resultado do rali, e estou muito contente por termos levado o Corsa Rally Electric até à meta em segurança. Muito obrigado a todos os que ajudaram e especialmente ao Max e ao Conny, que foram adversários muito fortes e justos ao longo da época.

Como recompensa pela conquista do título, o jovem escandinavo foi promovido à ADAC Opel Rally Junior Team e irá conduzir o Corsa Rally4 no Campeonato da Europa de Ralis Júnior (JERC) na próxima época. “É um sonho tornado realidade“, disse Carlberg.

Por outro lado, as esperanças de conquista do título do seu rival Max Reiter sofreram um súbito revés logo no início. Uma falha dos pneus na primeira especial da manhã de sábado custou-lhe cerca de um minuto e meio e atirou-o para o fim do pelotão. No entanto, o alemão de 23 anos e o seu copiloto Conny Nemenich lutaram para regressar ao terceiro lugar registando três tempos mais rápidos, mas acabaram por se contentar com a segunda posição geral.

Foi um rali muito bom e uma verdadeira honra poder participar nesta prova do campeonato do mundo“, comentou Reiter, que acabou por ficar a 18 pontos do título. “Depois do furo, o lema era ‘atacar ao máximo’ para reduzir a diferença o mais possível. Se não tivéssemos tido azar, poderíamos ter ganho aqui. Mas o ‘se e talvez’ não conta no desporto automóvel. Parabéns ao Calle, foi uma batalha fantástica com ele ao longo da época. Ele é, sem dúvida, um campeão digno“.

Livres da pressão da luta pelo título, Luca Pröglhöf e a copiloto Christina Ettel fizeram um rali extraordinário, lutando pela liderança em todas as especiais, estabelecendo dois melhores tempos e celebrando a sua primeira vitória na ADAC Opel Electric Rally Cup. Graças ao seu melhor tempo na “Power Stage” final, Pröglhöf, de 24 anos, obteve o máximo de 35 pontos e terminou a época em terceiro lugar na geral.

Estou sem palavras“, admitiu Pröglhöf. “Foi a minha primeira vez em vários aspetos – o primeiro rali do campeonato do mundo, o primeiro melhor tempo numa etapa especial e agora a primeira vitória na Taça. Melhorámos enquanto equipa. A Christina desempenhou um papel importante ao ajudar-nos com o seu ‘feedback’. Foi um grande rali em condições extremamente difíceis. Estar aqui e estar no topo do pódio é simplesmente brilhante.”

Em quarto lugar, Raffael Sulzinger e a sua parceira Lisa Kiefer fizeram uma excelente estreia como convidados no domínio dos automóveis elétricos de rali. Apesar de apenas ter feito alguns quilómetros de teste no Corsa Rally Electric, o herói local de 38 anos rapidamente se adaptou e ficou satisfeito com o seu desempenho no final: “Foram necessários alguns quilómetros para nos adaptarmos, mas o nosso objetivo era terminar entre os cinco primeiros entre todos os pilotos experientes da Taça. Gostámos muito desta participação como convidados. Especialmente porque a atmosfera na Taça e entre os concorrentes é muito agradável.

Uma vez que Sulzinger não teve direito a pontos, Sarah Rumeau e Julie Amblard voltaram a somar os pontos relativos ao quarto lugar, onde também completaram a sua época de estreia na ADAC Opel Electric Rally Cup.

Depois da sua melhor prestação da época e apenas dois segundos atrás de Rumeau/Amblard, os irmãos Anthony e Adrien Rott continuaram a sua tendência ascendente e terminaram o rali em sexto lugar, o que deu aos franceses os pontos relativos ao quinto lugar.

O Rali da Europa Central foi um ponto alto e um desafio para os nossos pilotos, maioritariamente jovens, o qual dominaram muito bem“, comentou o responsável da Opel Motorsport, Jörg Schrott. “Neste cenário impressionante, conseguimos provar mais uma vez que os ralis com automóveis elétricos ‘funcionam’. Esta temporada da ADAC Opel Electric Rally Cup foi emocionante e cheia de ação. Tivemos grandes provas e Calle Carlberg é um campeão digno. Estamos ansiosos por trabalhar com ele no Campeonato da Europa de Ralis Júnior“.

Classificação final da ADAC Opel Electric Rally Cup (após 8 rondas)

1. Carlberg, 253 pontos.

2. Reiter 235.

3. Pröglhöf 186.

4. Rumeau 153.

5. Van Hoof 108.

6. Lemke 102.

7. Baur 81.

8. Gudet 70.

9. Rott 64.

10. Mendoza 59.

&nbsp

MEDIA4RACE TV

Scroll To Top