Sexta-feira , Julho 19 2024
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Bagnaia de volta ao topo depois da perfeição no Qatar
Bagnaia de volta ao topo depois da perfeição no Qatar

Bagnaia de volta ao topo depois da perfeição no Qatar

Spread the love

O italiano regressa às vitórias e ao topo da classificação do Campeonato, depois de ter terminado à frente dos seus rivais pelo título

O MotoGP™ está finalmente de volta à ação, com Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) a dominar os acontecimentos, vencendo o primeiro Grande Prémio da temporada e assumindo a liderança do título. O italiano cruzou a linha de meta à frente do sul-africano Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing), que terminou um segundo atrás. A juntar-se a eles no pódio esteve o segundo classificado do ano passado, Jorge Martin (Prima Pramac Ducati), num resultado sólido para o espanhol.

O início da corrida foi adiado depois de Raul Fernandez (Trackhouse Racing) ter tido um problema técnico na grelha. A Aprilia do espanhol foi empurrada para as boxes com uma nova distância de corrida de 21 voltas.

Assim que as luzes se apagaram, Jorge Martin fez uma excelente partida para o Grande Prémio do Qatar da Qatar Airways, liderando o caminho para a curva um. Brad Binder saiu da primeira curva em segundo, antes de o atual Campeão do Mundo, Francesco Bagnaia, lhe tirar a posição, reclamando a liderança da corrida.

No final da primeira volta, Bagnaia tinha uma vantagem de 0,215 sobre Binder e Martin. Atrás do trio da frente ficou o oito vezes Campeão do Mundo Marc Marquez (Gresini Racing MotoGP™) que fez uma excelente partida para quarto.

Jack Miller (Red Bull KTM Factory Racing) caiu na curva um, perdendo a frente na segunda volta da corrida.

A volta mais rápida da corrida foi para o estreante Pedro Acosta (Red Bull GASGAS Tech3), que parecia confiante na fase inicial da corrida, estabelecendo um novo recorde de volta. Acosta chegou a sexto, ultrapassando Fabio Di Giannantonio (Pertamina Enduro VR46 Racing Team) e Enea Bastianini, da Ducati Lenovo Team.

Bagnaia conseguiu uma diferença de três décimos de segundo, obrigando Martin a passar Binder para recuperar o segundo lugar. O sul-africano ripostou antes de Martin responder na entrada da curva 1, numa emocionante batalha pela segunda posição.

O favorito Aleix Espargaro (Aprilia Racing) começou a corrida na segunda posição, mas acabou por cair para nono. O espanhol lutou com o vencedor do ano passado, Di Giannantonio, durante toda a corrida.

À medida que a corrida avançava, Bagnaia aumentou a sua diferença para mais de um segundo, com um grupo de quatro a lutar pelo segundo lugar. A corrida chegou à 11ª volta – a distância do Sprint de sábado – com as questões sobre a vida dos pneus a começarem.

Pedro Acosta continuou a mostrar o seu talento, lançando uma manobra por dentro na volta 12, passando Marc Marquez. Isto forçou o #93 a pressionar, com a diferença para Acosta a aumentar para meio segundo. No entanto, o pneu traseiro de Acosta começou a falhar, ficando sem pneus e permitindo a Marc Marquez chegar a quarto.

Acosta caiu ainda mais no pelotão com Alex Marquez (Gresini Racing MotoGP™) e Enea Bastianini a ultrapassarem o estreante, deixando Acosta na sétima posição. O jovem de 19 anos caiu rapidamente nas garras de Di Giannantonio e Aleix Espargaro.

A corrida de Raul Fernandez foi de mal a pior, levando a Aprilia para as boxes a quatro voltas do final.

A corrida estava agora na liderança para ver se Binder conseguia responder à vantagem de um segundo de Bagnaia. No entanto, o estilo suave de Bagnaia parecia forte, e sem erros do atual Campeão do Mundo, ele iria cruzar a linha para vencer.

Atrás dos três da frente, Marc Marquez mostrou grande ritmo durante toda a corrida, começando forte com a Ducati. Atrás do #93 estava Enea Bastianini que lutou para chegar a quinto, terminando à frente de Alex Marquez em sexto. Entretanto, Fabio Di Giannantonio não conseguiu repetir o sucesso do ano passado, terminando em sétimo, à frente de Aleix Espargaro, que completou os oito primeiros.

Pedro Acosta terminou entre os 10 primeiros na sua estreia no MotoGP™, cruzando a bandeira axadrezada em nono, batendo Maverick Viñales (Aprilia Racing) na linha de meta. Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™ Team) terminou como melhor Yamaha em 11º, terminando à frente do melhor Honda, Johann Zarco (CASTROL Honda LCR).

Joan Mir (Repsol Honda Team) ficou atrás, em 13º, terminando à frente de Marco Bezzecchi (Pertamina Enduro VR46 Racing Team) e Miguel Oliveira (Trackhouse Racing), que somaram os últimos pontos do Campeonato no Grande Prémio de domingo.

O MotoGP™ regressa à ação dentro de duas semanas em Portimão para o Grande Prémio Tissot de Portugal, no que promete ser um fim de semana emocionante no Algarve. Certifique-se de que se mantém atualizado em motogp.com para não perder nada da preparação e ação do fim de semana!

1FRANCESCO BAGNAIA (DUCATI LENOVO TEAM) 
2Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing)+1.329
3Jorge Martin (Prima Pramac Racing)+1.933
4Marc Marquez (Gresini Racing MotoGP™)+3.429
5Enea Bastianini (Ducati Lenovo Team)+5.153
6Alex Marquez (Gresini Racing MotoGP™)+6.791
7Fabio Di Giannantonio (Pertamina Enduro VR46 Racing Team)+9.161
8Aleix Espargaro (Aprilia Racing)+11.242
9Pedro Acosta (Red Bull GASGAS Tech3)+11.595
10Maverick Viñales (Aprilia Racing)+13.197

&nbsp

MEDIA4RACE TV

Scroll To Top